Cultura Axante


                                             Típica dança local. Fonte: Google Imagens




          A cultura do povo Axante, como a maioria dos povos de toda a África, é uma cultura que foi passada oralmente de geração em geração. Em todas as suas festividades existiam  a música, os tecidos sempre muito coloridos e finos, sua alegria, seu respeito às autoridades locais, o cuidado em preservar a cultura englobando música, vestimentas não orientais, próprias desse povo, são elementos que fazem do axantes de Gana, um povo extraordinário, que mantém sua cultura através do tempo, que não se rendeu a cultura europeia e que conseguiu manter suas raízes por tradições orais, passadas de geração em geração. O funeral achante, quando se trata de algum líder local, é altamente festivo, suas músicas fúnebres, de nada lembram um funeral como no Brasil.  A elite da sociedade comparece em peso, há uma procissão e longos dias de dança, música e comemoração para a passagem daquele que contribuiu para passar a cultura do povo aos mais novos.
           Os Achantes, há décadas fabricam uma moeda de cobre e ferro, quando os europeus chegaram não acreditaram que o povo Achante poderia tê-los fabricado. Nas moedas estão provérbios, crenças populares e imagens do cotidiano desse povo fantástico.



                         Moeda do século XIX, representando a chegada do europeu. Fonte: Google Imagens 

      Outro ponto relevante de sua cultura, é a boneca da fertilidade. Quando uma mulher já está em idade de se casar, um antepassado encarna em uma boneca entregue a mulher que passa uma semana com a boneca. Ao longo de toda a semana, a mulher tem a sua vida normal, cozinhando cuidando da casa, cuidado da boneca. Ao final da semana, a boneca é devolvida aos anciões da tribo que verificarão com o ancestral encarnado se a mulher esta apta a casar. Se não estiver apta, ela passará a vida solteira, e infértil. Elas também podem ser encontradas em outras culturas africanas

Os Kente eram os tecidos fabricados por eles, estes possuíam um fascinante significado a partir de suas cores, elas representavam provérbios daquela sociedade, também, cada cor tinha um significado na natureza, por exemplo o verde, que significava as florestas, amarelo era o seu ouro, etc...


Na sua religião existia um Deus universal, o Onyame, mas também existiam vários outros. Acreditam que exista um reino dos mortos, e cultuam outras tantas coisas que tenham uma certa relação com o cristianismo.

A lenda do nascimento do Reino diz que, com independência de outro grande povo Akan, os Axantes foram contemplados com um banco de ouro que desceu dos céus e descansou nos braços de Osei Tutu, este banco foi declarado como simbolo da nova união, ele é sagrado por acreditarem que nele contem o espirito do povo Achante, ele um assento curvo de 46 cm de altura numa plataforma de 61 de largura, por vezes tentou ser roubado pelas forças inglesas, mas como nunca se teve relatos de sua existência é tratado apenas como uma lenda.
                                                                Réplica do assento de ouro



FontesBBC: Reinos Perdidos da África - O Reino de Asante
GhanaWeb.Disponívelem:<http://www.ghanaweb.com/GhanaHomePage/tribes/ashanti.php > Acesso em 30 de maio de 2104.
Blog Afro e África.Disponível em:< http://claudio-zeiger.blogspot.com.br/2012/01/os-axantes-de-gana.html> Acesso em 30 de maio de 2104.